O Jogo Illuminati e o Terremoto no Japão



Não é a primeira vez que venho falar desse jogo e não será a última. Desenvolvido por Steve Jackson em 1990, o jogo "Illuminati - Nova Ordem Mundial" previu inúmeros eventos das últimas duas décadas e, recentemente, colocou em questão as sequências de desastres no Japão como uma possível conspiração. Será tudo então uma conspiração? É possível catástrofes ditas naturais serem causadas pela ação do homem? Como um terremoto pode ser causado? Como um país como o Japão pode enfrentar uma enorme crise por causa de um abalo sísmico? E a respeito da radiação atômica?

Desastres Combinados

No dia 7 de março de 2011, um rapaz, dito ser um "médium", posta em seu Facebook a seguinte frase: "Ok, todos, vocês foram alertados do que há de acontecer, nós temos agora 104 horas à frente! Segurem-se, nós estamos chegando ao choque de nossas vidas!".


Mitchell disse ter conseguido prever a data com a ajuda de uma carta do jogo "Illuminati". De fato, a carta "Desatres Combinados" mostra a torre de Ginza, em Tóquio, caindo sobre algumas pessoas aparentemente japonesas. Os ponteiros do relógio na torre apontam para o 11 e para o 3 (11/3). Lembre-se que o número 11 tem um significado importante para os ocultistas, até mesmo um filme será lançado em breve sobre o assunto. Será provavelmente mais um filme da linha "Anjos e Demônios" que tem o intuito de banalizar o assunto.

Desastres Combinados e a Torre de Ginza

Existem outras cartas que podem também estar associadas ao mesmo desastre:



O que é o HAARP?



O HAARP (sigla em inglês para Programa de Pesquisa Auroral Ativo de Alta Freqüência) é um projeto do governo americano que visa estudar as altas camadas da atmosfera ( especialmente a ionosfera) para melhorar as telecomunicações e entender melhor as mudanças climáticas. Consiste em um gigantesco complexo de antenas no Alaska , que emitem ondas de rádio concentradas para alguns pontos da ionosfera (camada eletrificada que fica a cerca de 70 km de altitude). Essas ondas eletromagnéticas aquecem a ionosfera e depois são refletidas de volta para a Terra, em qualquer posição. As ondas que retornam têm grande comprimento, por isso, penetram profundamente nos oceanos e até abaixo da superfície rochosa do Planeta. A comunicação com submarinos nucleares em grandes profundidades ficou mais fácil. Até aí tudo bem. O problema é que toda essa energia irradiada para a ionosfera pode ser manipulada para causar transformações climáticas em qualquer ponto do planeta. Inclusive gerando terremotos.O HAARP, portanto, pode ser usado como uma grande arma climática global. Com ele, os americanos poderiam, por exemplo, causar um furacão em qualquer região do mundo.

Divulgue este pequeno vídeo:

Share on Google Plus

About Henrique Halbercone

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.