Maias: Raab

O Haab faz parte de um sistema de calendários usados pelos povos meso-americanos, mais precisamente, pelo Maias. Esse calendário é constituído por 365 dias, sendo o calendário que mais se aproxima do ano solar.



O calendário possui 18 meses de 20 dias cada, trabalhando assim em uma matriz de ordem 18×20.

Os cálculos não estão errados, 18 x 20 equivale à 360 dias, sendo que os últimos 5 dias restantes correspondem aos “dias de azar”. Os nomes dos meses são baseados nas estações e nos eventos ligados a agricultura, por exemplo, o décimo terceiro mês, Mak, pode consultar ao fim da estação chuvosa e o décimo quarto mês, K’ank’in, pode consultar às colheitas maduras na queda.

A grande importância dada pelos maias à medição do tempo decorre da concepção que tinham de que tempo e espaço, em verdade, tratam-se de uma só coisa e que flui não linearmente, como na convenção européia ocidental, mas circularmente, isto é, em ciclos repetitivos. O conceito chama-se Najt e é representado graficamente por uma espiral.

Os maias acreditavam que, conhecendo o passado e transportando as ocorrências para idêntico dia do ciclo futuro, os acontecimentos basicamente se repetiriam, podendo-se assim, prever o futuro e exercer poder sobre ele.

Por esta razão, a adivinhação era a mais importante função da religião dos maias. Tanto é assim, que a palavra maia usada para designar seus sacerdotes, tem origem na expressão guardião dos dias.

Os nomes dos meses no são comumente referidos pelos seus nomes da era colonial Yucateca. Na ortografia revisada eles são os seguintes:

1) Pop
2) Wo
3) Sip
4) Sotz’
5) Sek
6) Xul
7) Yaxk’in
8) Mol
9) Ch’en
10) Yax
11) Sak
12) Keh
13) Mak
14) K’ank’in
15) Muwan
16) Pax
17) K’ayab’
18) Kumk’u
19) Wayeb’

Cada dia no Haab é identificado por um número que representa o dia do mês, seguido pelo nome do mês. A contagem inicia-se em 0 e vai até 19, então o primeiro dia do Haab seria 0 Pop, seguido por 1 Pop, 2 Pop até 19 Pop, quando então iniciaria o primeiro dia do segundo mês, ou 0 Wo. O Haab é considerado um calendário Inexato, pois ele não trabalha com as correções bissextas, dessa forma de 4 em 4 anos as estações do ano flutuam em seu calendário. Mas o Maias não aceitaram essa imperfeição, praticando técnicas de correção fora do próprio calendário, técnicas essas que já foram expostas.



Cada dia no calendário Haab foi identificado por um número do dia dentro do mês, seguido do nome do mês.

É incrível pensar na sincronia que havia entre os calendário Maia. Tal precisão ainda não havia sido encontrada em nenhuma outra civilização, sincronismo e precisão, resumem a eficiência da civilização Maia.

Share on Google Plus

About Henrique Halbercone

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.