A Arca do Juízo Final poderia mesmo funcionar?

Um radiotransmissor na Lua certamente continuaria a enviar sinais caso um grande asteroide atinja a Terra. Mas o plano parece depender da capacidade dos sobreviventes de receber os sinais da arca na Terra. E é isso que os céticos realmente objetam.

O plano é o seguinte: quatro mil radiotransmissores altamente fortificados estacionados na Terra estariam em contato com a arca, que transmitiria constantemente, como forma de prevenção contra acidentes. Os receptores estariam instalados em abrigos de sobrevivência que também manteriam comida e suprimentos para aqueles que conseguirem escapar ao infortúnio da humanidade.



Porém, parece haver diversos problemas no plano, quanto ao aspecto dos receptores. Primeiro, por mais protegidos que estejam esses receptores de rádio, suas chances de sobreviver ao impacto não seriam maiores que as do cofre de sementes (em inglês) na Noruega. Os cientistas que conceberam o projeto da Arca do Juízo Final têm uma resposta a isso: a arca continuará transmitindo até que os sobreviventes consigam reconstruir os receptores. Trata-se de um plano de contigência relativamente insatisfatório, no entanto. Caso os sobreviventes dependam das transmissões vindas da Lua para aprender como fundir metais ou cultivar safras, será que eles realmente teriam condições de construir um receptor de rádio adequado a receber as transmissões?

A Arca do Juízo Final também apresenta problemas quanto a um ponto muito mais básico: como alguém saberá onde ficam as estações de sobrevivência? Os locais certamente não poderiam ser divulgados em excesso, por medo de que elementos antissociais os ataquem. Assim, mesmo que os receptores de rádio sobrevivam, alguém conseguiria encontrá-los?

Deixando de lado o ceticismo, os proponentes da arca lunar estão levando adiante um projeto dispendioso, ainda que não tenham sido anunciados números específicos, até agora. Os cientistas esperam ter uma versão inicial, capaz de preservar dados apenas, instalada na Lua em 2020. Uma arca completa, contendo material vivo, poderia estar operacional em 2035, ou seja, 50 anos antes que as alterações climáticas comecem a causar caos no planeta [fonte: Discovery - em inglês].


Será que a arca terminará por salvar a vida na Terra? Em última análise, tudo se resume a um ponto crucial: caso a arca na Lua dependa de tecnologia instalada na Terra para ser útil, que bem ela faria caso os moradores da Terra recuem à Idade da Pedra? Não há respostas claras. Mas os proponentes da arca parecem acreditar que o ideal é que nos preparemos para o pior, e que um plano de sobrevivência duvidoso é melhor do que plano nenhum.

Fonte: http://ciencia.hsw.uol.com.br
Share on Google Plus

About Henrique Halbercone

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.